Lançamento da Chamada Pública para Prevenção e Combate ao Vírus Zika

 

_MG_7326por Ministério da Saúde e CNPQ

 

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, por intermédio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); o Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Ciência e Tecnologia; e o Ministério da Educação, por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) anunciam, nesta quinta-feira, 02 de junho de 2016, o Lançamento da Chamada Pública para Prevenção e Combate ao Vírus Zika.

A Cerimônia ocorreu na sede do CNPq e contou com a participação dos ministros da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicação, Gilberto Kassab e do ministro da Saúde, Ricardo Barros, além do presidente do CNPq, Hernan Chaimovich, da secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão, Ivana Siqueira, do secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do MCTIC, do Secretario de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Pedro Prata e do presidente da CAPES.

O Diretor de Ciências Agrárias Biológicas e da Saúde do CNPq, Marcelo Morales, apresentou a chamada, reforçando que a iniciativa faz parte do “Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia”, lançado em dezembro do ano passado, e vem, desde então, sendo discutido entre os parceiros.

Na abertura, o presidente do CNPq, Hernan Chaimovich, destacou a importância do combate ao Vírus Zika que, segundo dados da Organização Mundial de Saúde, “está infectando toda a América Latina e o Caribe, além de estar presente na Oceania e de estar chegando a América do Norte e Europa”.

Chaimovich fez, ainda, questão de mencionar que o Brasil foi o primeiro pais a enfrentar diretamente esta pandemia “na e a partir da Comunidade Cientifica nos aspectos básicos e aplicados com relação a Zica e a Microcefalia, e esta façanha só pode ser realizado porque a Comunidade Cientifica brasileira já esta construída e por isso é capaz de enfrentar os problemas dos brasileiros”.

O Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação, Gilberto Kassab, afirmou que o evento vai além do simples lançamento uma Chamada Pública, nas palavras do ministro: “Em meu entender este é um evento de parcerias, parcerias entre o Governo Federal e a Comunidade Cientifica e, além disso, é a oportunidade que temos de mostrar a eficiência da nossa comunidade e renovar nossos esforços para dar continuidade de enfrentamento contra este terrível vírus. Podendo avançar, graças aos esforços de todos. Parabenizo ao CNPq e a todos os

 

envolvidos nesta gigantesca tarefa”, finalizou.

A chamada é uma resposta do Governo Federal ao problema que o país vem enfrentando com o surto de casos de microcefalia em bebês relacionados à infecção do vírus. O Edital vai disponibilizar um  total de R$ 65 milhões para as pesquisas, sendo R$ 15 milhões do CNPq, R$ 30 milhões da Capes e R$ 20 milhões do Ministério da Saúde.  Os recursos serão aplicados em bolsas, custeio e capital.

O objetivo é selecionar propostas para apoio financeiro a projetos que visem à prevenção, diagnóstico e tratamento da infecção pelo vírus zika e doenças correlacionadas, e no combate ao mosquito Aedes aegypti, contribuindo assim para a melhoria das condições de saúde da população brasileira.

A Chamada Pública será dividida em nove linhas temáticas:

Linha Temática I – Desenvolvimento de novas tecnologias diagnósticas

Linha Temática II – Desenvolvimento e avaliação de repelentes;

Linha Temática III – Desenvolvimento e avaliação de estratégias para controle de vetores em seus vários estágios de desenvolvimento;

Linha Temática IV – Desenvolvimento de imunobiológicos;

Linha Temática V – Desenvolvimento de tecnologias sociais e inovação em educação ambiental e sanitária;

Linha Temática VI – Inovação em gestão de serviços de saúde, de saneamento e de políticas públicas;

Linha Temática VII – Imunologia e virologia;

Linha Temática VIII – Epidemiologia e vigilância em saúde;

Linha Temática IX – Fisiopatologia e clínica.

As propostas devem ser acompanhadas de arquivo contendo o projeto e devem ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, utilizando-se do Formulário de Propostas online, disponível na Plataforma Carlos Chagas, até a data limite de 22/07/2016.

Os critérios para classificação das propostas levarão em conta a relevância do projeto para as políticas de saúde do País no que se refere a compreensão dos mecanismos epidemiológicos ou fisiopatológicos do vírus Zika, bem como, o impacto positivo nas condições de saúde da população ou que levem a novos métodos diagnósticos ou terapêuticos, e ainda, à aplicabilidade para o SUS, no que se refere à viabilidade de utilização dos resultados da pesquisa nos serviços, programas e/ou sistemas de saúde públicos a curto, médio e longo prazo.

A chamada estará, em breve, disponível no Portal do CNPq na internet: www.cnpq.br

Coordenação de Comunicação Social do CNPq

Maiores informações: http://cnpq.br/web/guest/noticiasviews/-/journal_content/56_INSTANCE_a6MO/10157/5039292

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *